Valor absurdo investido na base explica geração absoluta do Palmeiras

0

A constante revelação de jogadores pelo Palmeiras não é por acaso. Nos últimos anos, o Verdão tem focado cada vez mais em investir nas categorias de base. Em 2021, foram investidos R$ 29 milhões, mais de R$ 10 milhões em relação ao valor que foi destinado à base na temporada anterior.

Os números são do Relatório Convocados XP: Finanças, História e Mercado do Futebol Brasileiro, divulgado na terça-feira (14). Segundo o relatório, foram R$ 29 milhões direcionados para a área. Uma quantia consideravelmente maior que em 2020, R$ 17 milhões, e em 2019, R$ 19 milhões.

Além disso, os dados mostram um aumento de quase 700% em gastos com estrutura. Em 2021, o Verdão gastou R$ 27 milhões no setor. Enquanto em 2020 foram R$ 10 milhões, e, em 2019, apenas R$ 4 milhões.

Os valores direcionados para as categorias de base coincidem com a queda no investimento do time profissional. Com Anderson Barros como diretor de futebol foram gastos R$ 168 milhões. Quantia menor que o último ano de Alexandre Mattos, no clube, em 2019, R$ 180 milhões.

Palmeiras colhe os frutos do investimento na base

O resultado do aumento no investimento das categorias de formação do Palmeiras é a revelação de talentos. Não param de surgir jovens Crias da Academia com grande potencial.

De acordo com o coordenador da base do Alviverde, João Paulo Sampaio, o clube tem que fazer, no mínimo, 200 milhões de euros (R$ 1 bilhão) com cinco joias das categorias de base.

São todos jogadores do sub-17. Endrick e Luis Guilherme são os que têm mais destaque na mídia. Porém, o Palestra aposta também no zagueiro Felipe Jack, no meio-campista Thalys e no atacante Estevão William.

Enfim, se gostou do conteúdo não deixe de acessar com frequência o Portal do Palmeirense e nos seguir no Instagram.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.