Palmeiras irá jogar 50 milhões no lixo e não é culpa sua

0

O Palmeiras vem desenvolvendo bem suas categorias de base para criar jogadores que possam dar grandes frutos dentro dos gramados, mas também financeiramente. Porém, um problema recente pode fazer com que o Palestra perca um bom dinheiro com um atleta formado na Academia do clube, mas que acabou sendo dispensado do time paulista.

Na última segunda-feira (1), a diretoria do Verdão rescindiu o contrato do zagueiro Renan, que estava emprestado ao Bragantino. O clube paulista coloca a rescisão como justa causa, após o atleta se envolver em um acidente que matou o motociclista Eliezer Pena, palmeirense de 38 anos de idade.

Essa saída do jogador, além do acidente trágico na família da vítima, também gerará uma grande despesa do clube paulista. O valor de mercado de Renan girava em torno de R$ 9 milhões de euros, de acordo com o Transfermakt, tendo em vista seu potencial. Esse valor convertido alcança os quase R$ 50 milhões, que o Palmeiras “abriu mão” ao demitir o jogador por justa causa nesta semana.

Cria do Palmeiras está sem clube

O Bragantino, equipe em que Renan possuía contrato de empréstimo até o final de 2022, também optou pela mesma via, encerrando o seu vínculo com o atleta de 20 anos. A tendência é que o atleta entre no Ministério da Justiça para recorrer sobre a decisão, que deixa-o momentaneamente sem nenhum vínculo com equipes de futebol.

O passaporte de Renan está apreendido pela polícia, algo que impede o atleta de deixar o país nesse momento, até pensando em uma possível transferência para o exterior. Ele será julgado pela justiça após o ocorrido e responde em liberdade. Renan teve 53 jogos pela equipe do Palmeiras, onde foi revelado. O zagueiro em sua passagem conquistou cinco títulos pelo elenco profissional da equipe.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.