Especialistas batem o martelo se o Palmeiras foi prejudicado contra o São Paulo

0

Como todo bom clássico, a partida entre Palmeiras e São Paulo foi recheada de polêmicas. Com reclamações sobre pênaltis marcados para os dois lados. O do lado alviverde acabou perdido e o Tricolor convertido, ocasionando na classificação do segundo.

O mais polêmico foi o pênalti sofrido por Calleri, em choque com Gómez. José Aparecido, árbitro dos anos 90, acredita que, pelo critério adotado na partida, não seria um lance para se marcar o pênalti, mas entende que a marcação também pode ser feita. Além disso, ele elogia a atuação da arbitragem.

“O pênalti em cima do Calleri gerou um pouco de dúvidas, sendo que o puxão na camisa não seria o suficiente para derrubar [Calleri]. Existiram vários lances até piores que este no decorrer da partida e nada foi marcado. De qualquer forma, é lance de interpretação. Marcou, tudo bem. Se não tivesse marcado, estaria bem também. De qualquer maneira, a arbitragem foi boa, considerando o grau de dificuldade da partida”, disse o ex-árbitro.

Porém, para Alfredo Loebeling, o pênalti foi bem marcado. “Sobre o Gomez: há uma ação de braço do Gomez e ela é suficiente para derrubar o Calleri. Não sei por que este lance precisou de VAR. Dá para marcar em campo também“, declarou. As entrevistas foram coletadas em matéria do UOL Esporte.

Pênalti à favor do Palmeiras é unanimidade

Raphael Veiga acabou perdendo um pênalti no jogo, e a marcação dessa infração também foi alvo de polêmica, bem menor que a do lance citado anteriormente. Em chute de Dudu, a bola pega no braço de Calleri, e nesse lance, há consenso sobre a marcação ter sido certa à favor do Palmeiras.

“O Calleri usa os dois braços e isso não é uma forma de defesa porque ele está de lado, não de frente“, disse Loebeling. “Em relação ao lance a favor do Palmeiras, foi muito pênalti, pois foram marcados muitos iguais a este em toda a temporada”, confirma Aparecido.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.