Vitória do Verdão foi marcada por uma tenebrosa atitude de um torcedor do Cerro

0

Nem só de boas notícias foi a noite desta quarta-feira (29) para o Verdão. A vitória por 3 a 0 sobre o Cerro Porteño, no Paraguai, pela partida de ida das oitavas de final da Libertadores, ficou marcada por mais um caso de racismo.

O registro do crime foi feito pelos torcedores palmeirenses presentes no estádio General Pablo Rojas, em Assunção. Em um vídeo que está circulando nas redes sociais, é possível visualizar um homem da torcida do Cerro imitando um macaco através de gestos e falando a palavra “mono” (macaco em espanhol) em direção aos alviverdes.

Após a partida, o Palmeiras publicou uma nota de repúdio nas redes sociais, pedindo medidas por parte das autoridades responsáveis. Confira o que diz a nota:

“A Sociedade Esportiva Palmeiras vem novamente a público repudiar as manifestações racistas praticadas contra a nossa torcida em um jogo da Libertadores. Esperamos que as autoridades tomem as providências necessárias para coibir esse crime. É hora de darmos um basta à discriminação!”

Verdão e clubes brasileiros sofrem com o racismo na Libertadores 2022

Os casos de racismo de outros torcedores sul-americanos para com os brasileiros não são uma novidade. Os relatos criminosos existem há bastante tempo. Agora, no entanto, eles estão sendo registrados e aos montes.

Nesta edição da Libertadores, o próprio clube já sofreu com os casos de racismo. No jogo contra o Emelec, pela primeira fase, um torcedor da equipe equatoriana foi flagrado chamando os torcedores do Palmeiras de macaco.

Os crimes de racismo foram registrados em jogos de Corinthians, Flamengo, Fortaleza, Red Bull Bragantino e Fluminense. 

Em Corinthians x Boca Juniors, na última terça-feira (28), um torcedor do Boca foi flagrado fazendo gestos nazistas em direção aos corintianos.

Enfim, se gostou do conteúdo não deixe de acessar com frequência o Portal do Palmeirense e nos seguir no Instagram.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.