Verdão foi o segundo time mais rico do Brasileirão em 2021

0

O ano de 2020 não foi bom para as finanças do Verdão nem de outros clubes, até gigantes europeus como o Barcelona sofreram com o início da pandemia da Covid-19, no Brasil não seria diferente. Mas, o ano trouxe como grande diferencial o maior cuidado da diretoria dos clubes com as finanças.

O Palmeiras é um exemplo dessa mudança, o alviverde viu suar receitas caírem R$ 50 milhões de 2019 para 2020, um grande impacto para qualquer clube de futebol. O Verdão foi melhor ao gerir suas finanças em 2021, terminando o ano com números melhores.

No ano passado, com o grande ano que o Palestra fez conquistando títulos, o time registrou o aumento de 71% nas receitas em relação ao ano anterior. O balanço informa que o clube teve um faturamento total de R$ 910 milhões, dando a volta por cima na pandemia.

O único time na frente do porco na arrecadação foi o rubro-negro carioca, que apresentou uma receita de R$ 1,08 bilhão no último ano. Mas, à título de comparação, o time do Rio de Janeiro arrecadou o dobro com a venda de atletas. Os dois clubes juntos arrecadaram 29% do total feito pelas equipes brasileiras em 2021.

Verdão fica na frente de rivais do estado

A renda do Palestra foi muito superior à dos seus rivais de estado, em comparação, o alviverde teve lucro líquido maior que o dobro do que o do São Paulo. Esse grandes valores nas contas do Palmeiras também são reflexo do ano espetacular que o time teve dentro de campo. Só em 2021 o time ganhou duas edições da Copa Libertadores da América, o que aumenta significativamente os valores recebidos.

Confira de onde veio a renda total do Verdão na temporada: Direitos de TV e premiações: R$ 501 milhões; Transferências de Atletas: R$ 139 milhões; Patrocínio e Publicidade: R$ 126 milhões; Social e Amador: R$ 35 milhões; Sócio Torcedor: R$ 19 milhões; Bilheteria: R$ 15 milhões; Licenciamento de marca: R$14 milhões; Total: R$ 910 milhões.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.