Palmeiras vence na justiça e fatura 17 milhões de clube árabe

0

O Palmeiras ganhou ação na FIFA contra o Al Ittihad, da Arábia Saudita, por uma dívida relacionada a venda do volante Bruno Henrique. O clube saudita não pagou parte do valor acordado na negociação do jogador, em 2020, e, por isso, o Verdão levou o caso para a entidade máxima do futebol.

A informação foi divulgada primeiramente pela ESPN. O Alviverde cobrava o pagamento de duas das quatro parcelas que foram acertadas quando as partes fecharam o negócio pelo meio-campista.

Na época, o valor das duas parcelas girava em torno de 2 milhões de dólares (aproximadamente R$ 11 milhões). Agora, devido aos juros, o dinheiro a ser pago pela equipe árabe será de 3,2 milhões de dólares (R$ 17 milhões).

Porém, essa quantia não irá para os cofres do clube. Como Bruno Henrique foi uma contratação feita com o auxílio da Crefisa, o dinheiro será repassado para a empresa, e abatido na dívida que o Verdão tem com a patrocinadora.

Desta forma, a pendência que o clube tem com a Crefisa ficará abaixo dos R$ 100 milhões, já que a dívida atual está na casa dos R$ 116 milhões.

Passagem de Bruno Henrique pelo Palmeiras

Bruno foi contratado em 2017, junto ao Palermo, da Itália. Para tirá-lo do futebol europeu, o Palestra desembolsou 3,5 milhões de euros, cerca de R$ 13 milhões, na época.

O volante rapidamente ganhou lugar no time, se tornando uma das principais peças do elenco e, inclusive, capitão.

Em 2018, foi um dos grandes nomes do decacampeonato brasileiro, sendo eleito para as seleções dos prêmios Craque do Brasileirão e Bola de Prata, e o vencedor do Troféu Mesa Redonda.

Com a camisa palestrina, Bruno Henrique ainda conquistou o Paulistão de 2020. Fez 175 partidas e marcou 28 gols.

Enfim, se gostou do conteúdo não deixe de acessar com frequência o Portal do Palmeirense e nos seguir no Instagram.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.