Base do Palmeiras tem novo prodígio de 300 milhões sendo assediado por europeus

0

O Palmeiras fez de suas categorias de base uma máquina de revelar talentos. Menos badalado, mas com tanto potencial quanto outras jovens estrelas, o meia-atacante Luiz Guilherme está na mira de gigantes europeus. Porém, para tirá-lo do Verdão será necessário desembolsar R$ 316 milhões.

Rápido, habilidoso e inteligente, o garoto de 16 anos se firmou no sub-17 do Alviverde após a conquista da Copa São Paulo. Com a camisa da seleção brasileira, foi uma das estrelas do torneio de Montaigu, na França, ao lado de Endrick.

Talentoso, o meia encheu os olhos de Abel Ferreira, que recomendou que o clube ficasse com o garoto. Assim, o Palestra assinou contrato de três anos com o atleta, com uma multa rescisória de 60 milhões de euros (R$ 316 milhões).

O assédio dos clubes europeus pelo jogador é grande. Real e Atlético de Madrid foram os primeiros a mostrar interesse na joia. Times da França e da Inglaterra procuraram o Alviverde para conversas sobre uma prioridade de venda.

Palmeiras bate o pé e vai manter Luis Guilherme

Apesar das sondagens de times da Europa, o Verdão não venderá o garoto. A intenção do clube é primeiro lapidar o jovem talento, para, futuramente, negociá-lo com alguma equipe de fora do país, quando ele já tiver 18 anos.

Por enquanto, o Palmeiras fará com Luiz Guilherme o mesmo que está fazendo com Endrick, outro fenômeno das categorias de base. A ideia é utilizar os jogadores nas divisões inferiores até o final da temporada.

Aos poucos, eles irão participando dos treinos com o profissional e se ambientando com a mudança. A projeção é para que ambos, entre 2023 e 2024, estejam brigando por posição no time principal.

Enfim, se gostou do conteúdo não deixe de acessar com frequência o Portal do Palmeirense e nos seguir no Instagram.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.