Afinal, Palmeiras lucrou ou perdeu dinheiro com Borja?

0

Considerado um fracasso no Palmeiras, Borja foi a contratação mais cara da história do clube. Segundo informação do jornal argentino ‘Olé’, o colombiano está perto de fechar com o River Plate. Com a venda, o Verdão receberá mais R$ 17 milhões pelo atleta, mas, no saldo final, ficará no prejuízo.

Sensação do Atlético Nacional da Colômbia, campeão da Libertadores naquele ano, o centroavante era desejado por todo o futebol sul-americano. Para contratá-lo, o Alviverde desembolsou 10,5 milhões de dólares (R$ 34 milhões, na cotação da época) por 70% dos direitos econômicos do jogador. Depois, precisou comprar os outros 30% por mais 3 milhões de dólares (R$ 16 milhões).

A expectativa de sucesso, no entanto, virou fracasso. O atacante foi emprestado ao Junior Barranquilla, em 2020, sem custos. Ao retornar, foi novamente emprestado. Na oportunidade, o Grêmio pagou 1 milhão de dólares (R$ 5,2 milhões na época) para tê-lo.

No início desta temporada, o colombiano foi negociado em definitivo com o Junior. A equipe de Barranquilla pagou 3,5 milhões de dólares (R$ 20 milhões) por 50% dos direitos. 

Agora, com a possível venda dos 50% que ainda possui de Borja, o Verdão receberá, no total, R$ 42,2 milhões pelo centroavante. Como precisou desembolsar R$ 49 milhões, ficará com um prejuízo de R$ 6,8 milhões.

Borja dentro de campo pelo Palmeiras

O debate sobre a passagem do camisa 9 pelo Allianz Parque não é unânime. Com 36 gols em 112 partidas disputadas, o desempenho do colombiano divide opiniões. Para uns, foi um fracasso por conta da expectativa gerada e do investimento realizado. Para outros, foi uma passagem razoável.

O centroavante ainda foi o artilheiro da Libertadores de 2018, com 9 tentos, sob o comando de Felipão, na época.

Enfim, se gostou do conteúdo não deixe de acessar com frequência o Portal do Palmeirense e nos seguir no Instagram.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.