Kléber Gladiador revela porque deixou o Palmeiras em 2011

0

Em entrevista ao podcast ‘PodPorco’, Kléber Gladiador revelou o motivo de sua polêmica saída na segunda passagem pelo Palmeiras, em 2011. Na época, dentre alguns episódios, o atacante se incomodou com declarações públicas do técnico Luiz Felipe Scolari e começou a contestar o treinador, o que resultou em sua saída do clube.

“E eu lembro que o Felipão entrou no vestiário falando que íamos e eu falei ‘não, não vamos. A gente já resolveu. Suas declarações na imprensa não existem. Desculpa, mas não aceito’”, revelou o ex-camisa 30 palmeirense.

O conflito com Felipão foi fundamental para a saída do jogador naquela época. Depois de bater de frente com o treinador, como o próprio diz, a direção comunicou a saída dele do Verdão.

“Quando eu bati de frente, a gente (o elenco) não ficou pra concentração. Todo mundo foi para casa para no dia seguinte viajar. O diretor da época me ligou e falou ‘amanhã você não precisa aparecer, são ordens de cima.’ E depois me disseram ‘a gente não conta mais com você’”, completou Kléber.

Kléber Gladiador teve duas passagens pelo Verdão

O Gladiador chegou ao Palestra Itália em 2008, em uma época que o Alviverde recuperava os bons momentos após anos de dificuldade. Emprestado pelo Dínamo de Kiev, da Ucrânia, o atacante ficou apenas uma temporada, mas foi o suficiente para ser importante no título do Paulistão e criar uma forte identificação com a torcida.

Após deixar o Alviverde, o jogador voltou para o leste europeu e depois vestiu a camisa do Cruzeiro. Em 2010, para tirá-lo da Raposa, o Verdão pagou cerca de 3 milhões de euros.

No retorno ao Palmeiras, Kléber se tornou um dos capitães e uma das principais peças do time. Ao todo, nas duas passagens pelo clube, fez 119 jogos e 39 gols.

Enfim, se gostou do conteúdo não deixe de acessar com frequência o Portal do Palmeirense e nos seguir no Instagram.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.