Jogador do Palmeiras precisou se mudar por medo de ser morto

0

Na última sexta-feira (22), o zagueiro Renan, que pertence ao Palmeiras, se envolveu em um acidente que causou a morte do motociclista Eliezer Pena, de 38 anos. Após pagamento de fiança, o jogador foi liberado e responderá pelo crime em liberdade. Porém, não terá dias tranquilos pela frente.

A defesa do atleta comunicou a justiça que ele mudou de residência devido às ameaças que vinha sofrendo em frente ao condomínio onde morava. Por estar em liberdade provisória, o jovem de 20 anos precisa avisar sobre mudanças de endereço e não pode sair do país.

“Após a concessão de sua liberdade provisória, o Peticionário tomou conhecimento, por familiares, de que nessas últimas 24 (vinte e quatro) horas já recebeu ameaças na porta da sua residência, tendo motivos concretos para temer por sua integridade física e de sua família. Inclusive, circulam nas redes sociais comentários ameaçadores e vídeos contendo agressividade”, disseram os advogados de defesa.

Ex-Palmeiras pagou fiança e reponde em liberdade

No sábado (23), um dia após o ocorrido, o jogador pagou a fiança de R$ 242 mil (200 salários mínimos), valor determinado pelo juiz Fábio Camargo, e responderá pelo crime em liberdade.

Renan foi indiciado por homicídio culposo (quando não há intenção), com qualificadora de dirigir sem habilitação e sob efeito de álcool. 

Além de estar desabilitado, ele confessou à Polícia Civil que passou a madrugada anterior à manhã do acidente em uma festa e que bebeu no local.

A vítima, de 38 anos, estava a caminho do trabalho e não resistiu aos ferimentos. Eliezer Pena deixou esposa e duas filhas pequenas.

Devido a gravidade do caso, o Alviverde, que havia renovado o contrato dele antes de emprestá-lo ao Bragantino, procurará os meios legais para rescindir o vínculo com o jogador.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.