Dirigente do Verdão é flagrado dormindo durante jogo e revolta a torcida

0

O empate sem gols do Verdão com o Fortaleza, no último domingo (10), pelo Brasileirão, foi um teste de resistência para o torcedor. O desempenho ruim das duas equipes levou muitos a tirarem um cochilo durante a partida. Foi o caso, por exemplo, do diretor de futebol Anderson Barros, que acabou dormindo no Castelão e gerou a revolta dos palmeirenses.

“Olha este cara. Que falta de energia, para falar, agir e fazer acontecer. Pode até ser um cara bom de grupo, mas não pode ser responsável por montar nosso elenco. Temos somente 16 jogadores que têm condições (qualidade) pra jogar e enormes buracos no meio e na frente. Fora Barros”, disse um torcedor revoltado nas redes sociais.

O fato, é claro, serviu como pretexto para as duras críticas de parte da torcida que desaprova a atuação do dirigente no clube. Barros é muito cobrado por alguns palestrinos que querem ver mais reforços no time.

As últimas contratações feitas pelo diretor foram os atacantes ‘Flaco’ López e Miguel Merentiel, que ainda não entraram em campo. Ambos poderão estrear após o dia 18, quando serão inscritos nas competições.

Verdão não deverá fazer grandes movimentações no mercado

De acordo com o jornalista Jorge Nicola, o Palmeiras não deverá contratar atletas para o restante de 2022, a não ser que surjam boas oportunidades de mercado. Essas oportunidades seriam jogadores livres, sem contrato, e com valor baixo de luvas e bônus pelo fechamento do acordo. Além disso, os ganhos mensais não podem ser altos.

O Alviverde entende que fez as aquisições necessárias para a segunda metade da temporada.

Portanto, é possível que o palmeirense só veja novidades no time a partir de 2023, quando o clube deverá ir atrás de um substituto para Gustavo Scarpa, que deixará a Academia de Futebol.

Enfim, se gostou do conteúdo não deixe de acessar com frequência o Portal do Palmeirense e nos seguir no Instagram.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.