Dois clubes da Europa tentam tirar joia de meio bilhão do Verdão

0

O Verdão terá dificuldades para segurar os seus jogadores, tamanho é o assédio dos clubes europeus sobre os talentos formados no clube. Segundo o jornalista André Hernan, o meia-atacante Giovani, Cria da Academia, está na mira do Bayer Leverkusen, da Alemanha, e do Villareal, da Espanha.

“Esses dois clubes estão monitorando o jogador, buscando informações e já avisaram que vão fazer uma oferta para ele quando a janela de transferências estiver aberta. Nesse momento, o Leverkusen está um ponto à frente nas conversas para formalizar uma proposta oficial, mas o Villarreal não fica para trás”, disse Hernan.

Para liberar um dos talentos mais recentes das categorias de base, o Alviverde quer garantir ganhos futuros, assim como fez quando vendeu Gabriel Jesus para o Manchester City.

“Para o Palmeiras, será muito importante a manutenção de uma porcentagem do jogador. O Palmeiras quer vender bem, não vai ser um valor baixo. O Bayer Leverkusen toparia essas condições. Fazer uma oferta maior,  bônus por metas cumpridas e o Palmeiras ficando com uma porcentagem”, completou.

Verdão está tranquilo e pede alto por Giovani

Passando por um momento financeiro confortável, o Palestra não tem a necessidade de vender os seus jogadores para fazer caixa. A prioridade da direção e da presidente Leila Pereira é a conquista de títulos.

Sendo assim, o clube deve pedir um alto valor para negociar Giovani. O meia tem contrato com o Verdão até o fim de 2026 e uma multa rescisória de 80 milhões de euros (cerca de R$ 443 milhões na cotação atual).

Pelo profissional do Palmeiras, o atleta fez apenas cinco partidas. Até o momento ele não foi muito aproveitado por Abel Ferreira, mas isso pode mudar, já que está retornando de lesão.

Enfim, se gostou do conteúdo não deixe de acessar com frequência o Portal do Palmeirense e nos seguir no Instagram.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.