CBF admite erro inacreditável em jogo entre Palmeiras e São Paulo

0

Neste domingo (17), a CBF divulgou o áudio do VAR do Choque-Rei da volta das oitavas de final da Copa do Brasil – 48 horas após a partida. Como imaginado, a linha do possível impedimento de Calleri, na origem do lance que terminou no pênalti e resultou no gol são-paulino, não foi traçada.

No áudio, a Confederação Brasileira de Futebol admite o erro ao dizer que a linha de impedimento deveria ter sido traçada pelo assistente de vídeo, conforme determina o protocolo em lances desta natureza. Afinal, a possível irregularidade do centroavante do São Paulo em relação a linha defensiva alviverde anularia todo o restante do lance.

Na conversa entre o VAR e o árbitro Leandro Pedro Vuaden, o lance do possível impedimento sequer é verificado. Em pouco tempo, o árbitro de vídeo recomenda a revisão da penalidade ao juiz do campo sem verificar a situação anterior que invalidaria toda a ação posterior.

O grave erro custou caro ao Palmeiras. Eliminado das quartas de final da Copa do Brasil, o clube perde a chance de disputar mais um título na temporada. Além de ser prejudicado financeiramente, pois deixou de receber aproximadamente R$ 4 milhões ao avançar de fase mais a renda de mais uma partida em casa no torneio.

Conversa entre o VAR e Vuaden.
Análise da CBF.

CBF retirou árbitros da rodada do Brasileirão

Escalados para Athletico-PR x Internacional, que ocorreu no último sábado (16), Emerson de Almeida Ferreira e Marcus Vinicius Gomes, que trabalharam como VAR no Choque-Rei, foram retirados da partida válida pela 17ª rodada do Brasileirão.

De acordo com a entidade máxima do futebol brasileiro, ambos “estão sob avaliação de seu desempenho técnico”.

Já Vuaden apitou o jogo entre Ceará x Corinthians, no sábado (16), no Castelão.

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.